Inscrições Abertas para o Ocean Lab: Tecnologias Digitais Aplicadas ao Ensino em Saúde

25 de Outubro de 2017

Com o intuito de viabilizar o ensino e promover os estudos relacionados a área da saúde, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em parceria com a Samsung Ocean, lançou o edital do programa de Tecnologias Digitais Aplicadas à Saúde, as inscrições seguem até 20 de outubro. Estudantes e profissionais são o público alvo deste programa, que ensinará empreendedorismo e a transformação de ideias em soluções de forma divertida e dinâmica.

Durante o lançamento do edital, o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, destacou que o programa é mais uma oportunidade de fomentar o ensino e pesquisa, além de valorizar a promoção da saúde. "É um momento muito interessante à medida que nós temos aqui uma parceria com a Universidade do Estado do Amazonas e com a Samsung neste laboratório chamado Ocean. Aqui, nós estamos desenvolvendo o primeiro programa de tecnologias digitais aplicadas à saúde e o reflexo disso é resultar em programas e softwares que poderão ser utilizados no dia a dia das pessoas. Isso é ciência aplicada que chegará às mãos da população", disse o reitor.

Para Cleinaldo, o programa é importante à medida que os desenvolvedores, pesquisadores da área de Tecnologia da Informação e Comunicação, além dos universitários e professores da área da saúde poderão trabalhar juntos. "Isso aqui vem viabilizar novas oportunidades e, sobretudo, nesse segmento que é muito carente de produção de material que é o de Tecnologia da Informação para a área de saúde", mencionou o reitor.

Desenvolvimento de soluções - O coordenador do Samsung Ocean, Silvio Marques, revelou que o objetivo do edital é justamente o de possibilitar, para os estudantes, profissionais e empreendedores; o desenvolvimento de soluções na área de tecnologia de modo geral e soluções para o ensino na área da saúde.

"Nosso objetivo é construir soluções em formas de aplicativos, de aplicação da internet e realidade virtual que auxiliem o ensino da Medicina, da Odontologia, da Enfermagem e das áreas de saúde de modo geral, para melhorar o ensino dessas disciplinas. Além disso, também queremos melhorar a interação, pois existe uma lacuna muito grande nos métodos de ensino e aprendizagem e que a gente pode melhorar bastante com o uso dessas tecnologias digitais", enfatizou Silvio Marques.

Como um dos exemplos a ter soluções desenvolvidas pelo programa, o coordenador da Samsung Ocean citou o estudo da anatomia humana. "A gente poderia fazer, por exemplo, um aplicativo que facilitasse com que os estudantes visualizassem o corpo humano de forma melhor, mostrando os músculos, sistemas, entre outros. Essa seria uma aplicação prática do resultado do edital", reforçou Silvio Marques.